“O Livro dos Espíritos” de Allan Kardec, agora em Chinês

A China representa quase 20% da população mundial, mas até agora nenhuma obra espírita havia sido traduzida para o chinês. Há pouco mais de um ano iniciamos o projeto de tradução das obras de Allan Kardec, culminando hoje com o lançamento de O Livro dos Espíritos na língua de Confúcio.

Aliás, o primeiro Centro Espírita no Rio de Janeiro chamava-se precisamente “Grupo Confúcio”, do qual foi membro fundador o Dr. Joaquim Travassos, primeiro tradutor de O Livro dos Espíritos para o português.

O público chinês, além de gigantesco (cerca de 1,4 bilhão de pessoas), representa sob vários aspectos um encaixe natural para as ideias espíritas. As tradições religiosas da China — o confucionismo, o budismo e o taoísmo — são essencialmente reencarnacionistas. Há outras coincidências muito interessantes também. Além da noção do carma, existem várias outras similaridades. Há, por exemplo, a questão do esquecimento das vidas pretéritas, algo que, dentro da tradição chinesa, estaria a cargo da deusa Mèng Pó (孟婆).

Some-se a isso o crescimento do cristianismo no Oriente. Na China, especificamente, após ser virtualmente eliminado com a Revolução Cultural nos anos 60, o cristianismo ressurgiu com grande força, contando hoje com mais adeptos do que o próprio partido comunista chinês. Em dez ou quinze anos a China provavelmente já será o país com a maior população cristã do planeta. Na China, a tradição reencarnacionista aliada à emergente fé cristã faz do espiritismo um caminho natural para muitos chineses.

A versão em chinês de O Livro dos Espíritos já pode ser encontrada em lojas virtuais como a Amazon, ou diretamente através de nosso distribuidor, www.lulu.com , neste último com um desconto especial de lançamento. Centros espíritas, livrarias e interessados em compras acima de 10 exemplares podem enviar um email para info@luchnos.com para conhecer nossas condições especiais.

Amostra do Livro (PDF)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *